Este ano, enquanto organizávamos a Machine Learning School em Lisboa, perguntava-me por que é que o mundo inteiro olha apenas para Silicon Valley na revolução da IA e fecha os olhos para o que acontece em qualquer outro lugar.

A verdade é que o Silicon Valley não é a capital mundial da Inteligência Artificial. Há muito mais a acontecer fora dele e é exatamente sobre isso que precisamos de falar.

Lisboa, por exemplo, assistiu ao aumento de muitos intrigantes e promissores projetos de investigação e startups de Inteligência Artificial nos últimos anos tornando-se naturalmente num centro para especialistas de IA. Temos algumas das principais universidades de tecnologia da Europa, temos uma das melhores escolas de aprendizagem automática, temos a maior conferência de tecnologia do mundo, e estamos a trazer talentos tecnológicos de primeira linha para a nossa costa.

Então, como é que tão poucas pessoas ouviram falar de Inteligência Artificial em Lisboa?

Na Unbabel, seguimos este movimento desde o início do projeto e não podemos deixar de notar nalgumas das melhores startups da IA na cidade. Desde a inteligência preditiva até finanças, desde a comunicação até à análise de multidões, Lisboa realmente colocou o pé a fundo e definitivamente irá deixar a sua pegada na revolução da IA.

Se estás interessado em Inteligência Artificial e se vens à Web Summit 2017 certifica-te de sair do edifício e conhecer estas empresas.

Feedzai – a verdadeira IA para combater o crime financeiro
feedzai
Feedzai é, sem dúvida, uma das melhores startups portuguesas e obteve recentemente 50 milhões de dólares na sua série C. Esta startup, que nasceu em Coimbra, colocou a Inteligência Artificial a trabalhar na prevenção de fraudes. Noutras palavras, eles criaram “a verdadeira IA para combater o crime financeiro”.
A trabalhar com alguns dos maiores bancos do mundo, a Feedzai conseguiu desenvolver uma plataforma inteligente que ingere e transforma vários fluxos de dados e informações de fraude em qualquer canal. A plataforma que construíram enriquece os dados para criar perfis de risco hipergranular, enquanto a aprendizagem automática processa eventos e transações em milissegundos. Depois, fornecem AI explicável, ao adicionar uma camada semântica legível por humanos à lógica da máquina subjacente.

Eles têm um escritório ao lado da Web Summit, portanto há uma desculpa para lhes fazer uma visita 🙂

James – inteligência artificial para risco de crédito,
James
James é basicamente um balcão único para a gestão de Risco de Crédito, que permite criar, validar, implementar e monitorizar modelos de previsão prontos para regulamentação e de alto desempenho.

Esta startup, baseada em Lisboa, visa garantir que os profissionais de risco possam aproveitar ao máximo os dados com os quais trabalham. Eles incorporaram técnicas modernas de aprendizagem automática que permitem às empresas otimizar o desempenho dos seus modelos, garantindo a sua robustez. Isso dá a James o poder de replicar centenas de processos que geralmente precisam ser construídos manualmente.

Heptasense – o primeiro software de IA a entender padrões humanos
Heptasense
A Heptasense concebeu um software Inteligência Artificial que aprende e compreende padrões humanos. Basicamente imita o funcionamento do cérebro humano, o que significa que sua tecnologia pode transformar qualquer dispositivo num sistema inteligente. Pode ser utilizado em controlo gestual, em que se podem controlar dispositivos com o movimento das mãos; na deteção de movimento, em que segue em tempo real o movimento 3D do corpo humano; ou mesmo na análise de multidões, em que pode detetar padrões de comportamento humano e perceber se o comportamento de alguém representa uma ameaça.
Atualmente, estão a trabalhar com empresas como a BMW, que está a usar tecnologia Heptasense para permitir que o condutor personalize os controlos do carro com gestos.

O seu escritório está localizado na Startup Lisboa, uma das principais incubadoras da cidade.

Jungle.ai – usar a inteligência artificial para prever o futuro
Jungle.ai
A Jungle está na vanguarda da investigação aplicada em inteligência artificial. A sua equipa tem como alvo os fluxos de dados sempre em crescimento dentro das organizações para ajudar a prever como serão as operações num futuro próximo. Desde saber quando os moinhos eólicos vão falhar, até prever como as vendas de produtos serão realizadas e porquê.

A empresa que iniciou o seu negócio em Delft, na Holanda, mudou recentemente o escritório de investigação e desenvolvimento para Lisboa.

Unbabel – um mundo sem barreiras linguísticas
Unbabel

Ah, somos nós, caso não tenhas notado 😉

Na Unbabel, estamos a trabalhar por um mundo sem barreiras linguísticas, ao combinar a velocidade e a facilidade da tradução automática com a qualidade da tradução humana.

Nós basicamente personalizamos motores de Tradução Automática e adaptamos ao domínio dos nossos clientes, juntamente com sistemas premiados de Estimação de Qualidade. No entanto, mesmo a melhor IA precisa de uma ajuda, então temos uma comunidade global de 50.000 linguistas que editam o conteúdo até que pareça correto. Isto permite que os nossos motores de tradução automática aprendam continuamente com cada tradução.

Atualmente, temos dois produtos principais: a tradução como serviço para apoio ao cliente, traduzindo emails de apoio ao cliente em poucos minutos de empresas como a Skyscanner, Pinterest ou Vimeo, e permitindo que eles sejam globais; e Unbabel para Vídeo, onde transcrevemos e traduzimos vídeos com precisão para que as empresas possam alcançar um público global.

Afinal, há vida para além do Silicon Valley, há inteligência artificial 🙂
Se estiveres interessado em saber mais sobre inteligência artificial em Lisboa, sente-te à vontade para falar, gostaríamos de conversar no Web Summit.