A Unbabel contribui para o projeto de tradução de crises INTERACT financiado pela UE

4 min read

E se te encontrasses no meio de uma crise – e a única informação disponível para ti estivesse num idioma que não conseguisses compreender?

É um pensamento desesperado mas ainda assim é muito comum. As catástrofes naturais não respeitam fronteiras. E nós vivemos num mundo globalizado, viajamos, fazemos negócios e construimos as nossas casas em muitos outros países. Na verdade, praticamente todas as crises serão afetadas por uma barreira de idioma.

Resolvendo os problemas de idioma ajudaria, naturalmente, as muitas organizações transfronteiriças de resgate, caridade e saúde que se reúnem, muitas vezes num curto prazo, para dar assistência.

Resolver este desafio é o propósito da INTERACT, a Rede Internacional de Tradução de Crises; um projeto financiado pelo Programa Horizonte 2020 da União Europeia, que reúne académicos das ciências sociais, tecnologia, indústria e socorristas humanitários. O seu objetivo é pesquisar e melhorar a tradução em cenários de crise e desta forma permitir que as pessoas afetadas pela crise tomem decisões rápidas e informadas quando mais importa.

cortesia do nosso parceiro Translators Without Borders

A Unbabel tem o prazer de ser um dos parceiros do consórcio do projeto, juntamente com especialistas de diferentes sectores e disciplinas relevantes. Os parceiros académicos incluem a Dublin City University, University College London, Arizona State University e a University of Auckland. Outros colaboradores especializados incluem a Microsoft Research, Translators Without Borders e a Cochrane, a autoridade mundial sobre a qualidade da investigação médica.

À medida que o projeto se desenvolve, três membros da Unbabel e investigadores experientes, Dr. João Graça (Diretor de Tecnologia daUnbabel), Dr. André Martins (Chefe de Investigação da Unbabel), e Dra. Helena Moniz (Chefe de Qualidade da Unbabel) irão colaborar e partilhar os seus conhecimentos com outros representantes de parceiros da Rede.

“É provavelmente o projeto mais desafiante em termos de processos de comunicação em que já estive envolvido”, disse Moniz. “Devemos ser audazes de forma a repensar os potenciais processos de comunicação e o que significa a tradução nestas situações… e como poderemos nós, cidadãos comuns e investigadores, contribuir para isso.”

Porque os tradutores humanos estão muitas vezes inacessíveis durante as complicações logísticas de uma crise, a tradução automática poderá permitir a compreensão mais rápida e mais generalizada de uma emergência em tempo real.

“Nós ouvimos histórias que são difíceis de confinar em palavras – histórias em que a paralinguística da emoção e da fragilidade humana desafiam o tradutor para além do próprio código linguístico – para além da fronteira das palavras”, diz Moniz. “O conteúdo relacionado com a saúde é particularmente difícil de traduzir, [mas] os parceiros têm experiência e dados sobre este assunto e já traduziram antes durante uma situação de crise de Ébola.”

O projeto INTERACT foca-se em quatro áreas principais:

  • Política: contribuir para a tradução de recomendações de políticas de crise para organismos nacionais, europeus e internacionais.
  • Formação: aumentar a sensibilização entre setores sobre a importância da tradução em tempos de crise
  • Simplificação: tornar o conteúdo associado a questões de saúde mais compreensível e culturalmente apropriado através das fronteiras.
  • Tradução Automática: desenvolvimento de mecanismos e processos de TA para comunicações associadas a questões de saúde em contexto de crise.

O objetivo global é o de contribuir para a criação de mecanismos rápidos, de alta qualidade e de tradução escalável, de modo que aqueles que precisam de ajuda possam obtê-la de forma confiável, mesmo durante as situações de crise mais complexas e imprevisíveis.

Pode acompanhar o progresso da INTERACT no Twitter.

ArtboardFacebook iconInstagram iconLinkedIn iconUnbabel BlogTwitter iconYouTube icon